Informação

ECO-ALDEIA DISPERSA

A maioria de nós gostaria de estar a viver numa comunidade edílica, ajudar a construir o novo paraíso, onde a Liberdade e o Amor fossem as ferramentas de trabalho. Mas, se bem que alguns pioneiros ao longo da História tenham lançado tais sementes, a ceara de aldeias do Amor nunca chegou a ultrapassar as ervas «daninhas». Não temos margem para esperar que novas sementes para esse mundo melhor sejam lançadas à terra: vamos lançá-las nós e já. Agradeço ao João Leitão este espaço, pois através dele podemos começar já a nossa ECO-ALDEIA DISPERSA! Vamos aproveitar para conhecer os habitantes desta aldeia que já existe, mas está dispersa e por isso fácil de quebrar, como na velha história dos vimes! Nesta aldeia vamos unir-nos a sério, reunindo-nos à volta da fogueira dos sonhos e dos medos; da esperança e das desilusões. Em suma, aproveitar as técnicas virtuais para agarrar a RALIDADE. Já!

Alguns grupos relacionados:

Grupo do ensino doméstico, onde poderá encontrar mais links para uma educação livre.

http://permaculturaportugal.ning.com/group/ensinosemidomestico;

Grupo de recolhas:

http://permaculturaportugal.ning.com/group/cruzadasdamemria

Membros: 75
Última atividade: 17 Maio

É A FORÇA ACUMULADA DUM POVO COVARDE E COMPLACENTE QUE PERMITE QUE OS HOMENS MAUS TOMEM CONTROLE.

SEPARADOS DAQUELES QUE FORAM TREINADOS PARA OBEDECÊ-LOS, ATÉ OS CHEFES MAIS SANGUINÁRIOS SÃO MENOS PERIGOSOS QUE UM TROMBADINHA OU ASSALTANTE.

É VERDADE QUE TEMOS UM BANDO DE PSICOPATAS TOMANDO CONTA DO MUNDO AGORA,MAS NÃO É DELES QUE TENHO MEDO. EU TENHO MEDO DAS MASSAS CONDICIONADAS QUE ME MATARIAM NUM PISCAR DE OLHOS, SE TAIS ORDENS FOSSEM DADAS.

EU TENHO MEDO DA HORDA DE IDIOTAS BEM INTENCIONADOS QUE ACREDITAM QUE A LEI ESCRITA E A AUTORIDADE DEVEM SER OBEDECIDAS A QUALQUER CUSTO, MESMO A CUSTO DAS NOSSAS INTENÇÕES MORAIS.

O PROBLEMA NÃO É A CADEIA DO COMANDO: O PROBLEMA É A CADEIA DE OBEDIÊNCIA!

VEJAM E REVEJAM E TREVEJAM O VÍDEO POR FAVOR!

http://permaculturaportugal.ning.com/video/a-cadeia-de-obedi-ncia

MAS OUTRO TIPO DE OBEDIÊNCIA NOS PODERÁ SALVAR E TORNAR FELIZES PARA TODA A VIDA. OBEDIÊNCIA À NATUREZA!

VEJAM UM EXEMPLO AQUI: http://permaculturaportugal.ning.com/video/abund-ncia-abundance

http://www.sitiocoop.com

MAS PARA VIVER NUMA ALDEIA A SÉRIO, COMEÇAR A CRIAR NOVAS DINÂMICAS SÓCIO-CULTURAIS E AUTO-SUSTENTÁVEIS, HÁ UMA CONDICIONANTE: A «EDUCAÇÃO» DAS CRIANÇAS.

EM PORTUGAL JÁ TEMOS UM MOVIMENTO CRIADO PRECISAMENTE PARA AVANÇAR COM ALTERNATIVAS QUE PROPORCIONEM AOS PAIS E FILHOS ADEPTOS DO ENSINO DOMÉSTICO A CONFIANÇA E COMPANHIA QUE TEM FALTADO ATÉ AQUI.

INSCREVAM-SE NA ASSOCIAÇÃO MEL PARA SERMOS MUITOS A PENSAR DIFERENTE: http://www.educacaolivre.pt/mel

Fórum de discussão

Projecto condomínio de pré-fabricados

Iniciado por Bruno Neves. Última resposta de Bruno Gaspar 17 Maio. 1 Resposta

Procura-se terceiro elemento para realizar projecto com 3 pré-fabricado.Trata-se de conseguir uma habitação barata nos arredores de Lisboa, para quem exige boas condições mas esteja aberto a tipos de…Continuar

Vídeo-conferência Mundial de Bio-Construção - 31-Maio-2014

Iniciado por Solange Silva 11 Maio, 2014. 0 Respostas

Vídeo-conferência…Continuar

Viva a todos ::)

Iniciado por Andreia Silva Magalhães Bastos. Última resposta de Carlitos Alves 1 Jan, 2014. 2 Respostas

Este grupo tem um espírito encantador. Aqui pelos meus lados brotam ideias e projectos, que ainda pertencem ao plano dos sonhos, por ser  dificil mobilizar as pessoas, mesmo as mais queixosas e…Continuar

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de ECO-ALDEIA DISPERSA para adicionar comentários!

Comentário de Maria Gomes em 5 março 2017 às 9:46

Companheiros, estive ontem a rever o filme da Momo e os homens cinzentos. Uma alegoria aos tempos presentes, clara e muito elucidativa. Ás vezes parece que nada vale a pena, mas a única coisa que NÃO VALE MESMO A PENA é desistirmos de sonhar e fazer o mais possível por um mundo melhor. Inspirem-se :) Aqui está o link do filme dobrado em espanhol https://www.youtube.com/watch?v=ZLn8zS9t2ZU

Comentário de Mean_Sense em 20 fevereiro 2015 às 19:23

Olá!

Situo-me na região de Pampilhosa da Serra; vertente sul da Serra do Açor, sou proprietário de terrenos (20 ha) que têem potencialidades agro-pecuárias e florestais: horticultura, pecuária (caprinos), fruticultura, bosques comestíveis (antigos soutos)... e que pretendo disponibilizar para quem queira participar em projeto comunalista de um coletivo guiado por ideias de auto-sustentação, eco-agricultura, permacultura. Potencialidades: água pura, ribeira impoluta, bosques, antigos terrenos agrícolas, ruínas de velhos palheiros para restaurar, apicultura...isolado na serra, a 800 m de altitude num vale da serra do Açor, mas acessível por caminho/estradão florestal de terra batida, óptima exposição solar e eólica. Algum abandono nos últimos anos- alguns terrenos para recuperar já com matos, mas mantendo a fertilidade original. Um paraíso com pormenores que poderei acrescentar mais tarde. Aguardo contactos vossos: meansense@gmail.com  

Comentário de Impulso Integral em 22 janeiro 2014 às 16:52

Vagas limitadas: 10-20 participantes
Inscrição: 20 €/sessão

Uma oficina com base em conceitos de consciência ecológica e sustentável, onde aprenderá a produzir os seus próprios cosméticos naturais e artesanais.

No final, cada participante leva consigo amostras dos cosméticos produzidos na oficina.

Deverá realizar a sua inscrição preenchendo o formulário online:
https://docs.google.com/forms/d/1J-9260pEz35lPF4aulDrEqu1O_TYk2uw5bXTyAF0wiw/viewform ou através dos diferentes contactos indicados no final.
A inscrição é validada após transferência bancária para o NIB 003601519910005328011 (Banco Montepio) e envio do comprovativo da transferência para impulsointegral@gmail.com, com o assunto "Cosmética Natural Dharma" e nome completo do participante.

Contactos:
impulsointegral@gmail.com
927327614

Comentário de Maria Gomes em 18 outubro 2013 às 8:44

Obrigada, Nuno, pela partilha!

Ainda estou estrebuxar nas dívidas, por isso tardo em começar na sementeira do milho...Este ano semeei 6 grãos duma variedade antiquíssima, o branco, e havia um p´r lindíssimo que me acalentava a esperança de continuar com as sementes renovadas, pelo menos uma espiga, só para guardar para o ano que vem. Num belo dia, uma vaca dos vizinhos soltou-se e a primeira coisa que me comeu foi o pé de milho...Vá lá que eu tinha guardado o resto da maçaroca no congelador! Há sempre uma vitória, mesmo nas derrotas. Um amigo meu, ao saber do meu sonho de ser também de certo modo agricultora disse-me logo: prepara-te para ter desilusões. Mas cultivar o mundo de forma poética é demasiado fascinante para se desistir, haja o que houver pelo meio! Já leram o Lago Walden, do Thoreau? É lindo. Ele viveu numa cabana, a estudar como podia viver com o mínimo de impacto ambiental.

Desistir é morrer! Bora viver!!!!

Comentário de Maria Gomes em 27 setembro 2013 às 9:12

Olá, Carla!

Iniciativas destas precisam sempre de uma ou várias pessoas que se dediquem a tempo praticamente inteiro na manutenção da «fogueira» do entusiasmo.

Na era de inundação de problemas e informação que atravessamos é muito fácil haver uma dispersão não só duma eco-aldeia deste tipo, mas sobretudo das pessoas que a queiram integrar.

Pessoalmente, tenho tido tanta dificuldade em me concentrar nas responsabilidades quotidianas prementes que não tenho conseguido segurar todas as pontas que seria minha vontade e mesmo responsabilidade.

Pode-se dizer que ideias há muitas e que é preciso é realizá-las, quando são urgentes e viáveis, mas as pessoas, ainda que sendo MUITAS nem sempre são de arregaçar as mangas.

Mas; Carla, estás a levantar uma questão interessante. 

Uma vez que não tenho possibilidades de pesquisar, há por aí alguém disponível, que pesquisasse iniciativas do género e colasse aqui uma compilação dos links encontardos, dentro do tema?

Posso depois meter todos os links encontrados na entrada do grupo, o que vai tornar muito mais fácil a pesquisa.

No entan to, o ning está cheio de iniciativas boas por todo o lado, felizmente! Quem fizer uma viagem mesmo só cá dentro já vai encontrara imenso conteúdo - a meu ver o mais importante do país - dentro das alternativas para a nova Era.

Abraço muito amigo aos aldeãos :)

Comentário de Carla Ladeira em 26 setembro 2013 às 21:12

Olá Maria Gomes

há novidades sobre as eco aldeias dispersas?

procuro informação sobre iniciativas destas.

obrigada

carla

Comentário de Paula Soares em 3 junho 2013 às 18:11
Comentário de Carla Batista em 16 dezembro 2012 às 17:55

Pois é 3 C's 

Criatividade, Crescimento e Comunidade!!!!!

:)

Comentário de Maria Gomes em 16 dezembro 2012 às 17:36

Ora vivam, todos os aldeãos que vêm chegando até aqui.
Que alegria, a expressão de entusiasmo destes 3 amigos Carlos, Carla e Carla :)
Vamos arregaçar as mangas, pois!

Comentário de Carla Antónia Marques Vale em 16 dezembro 2012 às 11:12

Estou a tentar desenvolver um Projeto Pedagógico Socio-Cultural,numa zona rural, através do qual vou tentar reunir grupos de pessoas. Pretendo levar até estes grupos algum conhecimento sobre Permacultura, Vida Sustentável,Eco-Aldeias, Ensino Doméstico, Produção Artesanal,....

Espero criar um espaço dinâmico, onde haverá cruzamento de ideias, partilha de experiências e daqui fazer renascer sonhos e esperança, fazendo acreditar que é possível criar uma mudança e recomeçar com novas mentalidades !! 

Conto com este grupo para me apoiar e ao mesmo tempo quero contribuir para a consolidação desta Eco-Aldeia

 

Membros (75)

 
 
 

Publicidade

Economia de Transição

Procuramos Empreendedores Sociais!

Somos uma Rede Social, com mais de 6.000 membros, especializada na facilitação de vida a Empreendedores de Transição para as Sustentabilidades.

Impulsionamos a Permacultura como filosofia e método de design em Portugal desde janeiro de 2009.

Fomos pioneiros na adaptação do Modelo de Transição à cultura e economia portuguesas!



Procuramos Empreendedores Sociais!

Aceita o desafio! Candidata-te! 

© 2017   Criado por João Leitão.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço