Página de Vera Filipa Ripley

Informações do Perfil

Telemóvel
Portugal
E-mail:
Saneamento a seco, trabalho em part-time com autocad, outros...

PLANETARIZAÇÃO

“A globalização, ou seja a nova etapa da mundialização capitalista, exigiu uma igualização massificadora de modos de vida, de "cultura" global e consumismos igualitários. Nas grandes superfícies comerciais e nas grandes produções mediáticas de "enterteinment" passam modelos homogeneizadores de modos de vida e pensamento único. Contudo, à homogeneização mundialista das grandes empresas cada vez mais concentradas na mão de minorias proprietárias, contrapõe-se a fragmentação do mundo cada vez mais desigual. Enquanto se concentram as riquezas em fracções cada vez mais restritas da população, aumentam os marginalizados nas sociedades economicamente dominantes. E, enquanto zonas geopolíticas ostentam mais riqueza, aumenta o fosso da pobreza e destruição noutras áreas do globo. Ora, uma das rupturas que mais se manifesta é gerada pela contradição entre este modelo produtivo do capitalismo (civilização baseada na exploração de energias fósseis e numa tecno-ciência poluitiva e destruidora de bens naturais) e a biosfera cujos recursos são limitados e cuja capacidade de reciclagem não se coaduna com a velocidade e a forma destruidora desse modelo urbano-tecnológico. Chamamos "planetarização" à consciência ecológica cada vez mais alargada das populações face ao ritmo destruidor dos ecosistemas, produzido pelo modelo civilizacional actual.
Esta planetarização constitui uma força cada vez mais presente nas aspirações das populações e será um factor de mobilização crescente contra o processo da globalização, transportando as aspirações mais significativas de mudança civilizacional. Interessa, desde já, mostrar alternativas eco-técnicas e eco-tópicas que, articuladas e inseridas nas lutas cívicas, revelam a vontade de realizar novas alternativas no território. É preciso, cada vez mais, que as lutas cívicas se traduzam em dispositivos topológicos alternativos às morfologias carcerais e alienantes do território actual. É preciso que as escolas de arquitectura e urbanismo ultrapassem o ensino de propostas de carácter formalista. São necessários projectos que não sejam apenas a expressão duma oratória morfológica ao discurso do poder.
É necessário que os técnicos e cientistas estabeleçam rupturas na tecno-ciência revelando alternativas eco-técnicas: protótipos de produção de energias alternativas, motores de energias renováveis, biotecnologias de reciclagem de lixos, etc. É cada vez mais necessário que experiências exemplares irrompam, não como "guetos" utópicos mas como experiências dinâmicas que ganhem, cada vez mais, largos sectores da população.
As eco-polis, as eco-aldeias, as cidades educadoras, são propostas já existentes que contêm ideias, realizações e estímulos para um processo-estratégia, que dê expressão a novas aspirações e que acabe com a resignação reinante da submissão à globalização neo-liberal que anda por aí à solta. “

Jacinto Rodrigues
Faculdade de Arquitectura — Universidade do Porto
Jornal "a Página" , ano 9, nº 94, Setembro 2000, p. 10.


Vídeos de Vera Filipa Ripley

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

Blog de Vera Filipa Ripley

Dando a volta à crise com Crowdfunding: Plataformas para Investimento & Financiamento de Projetos

Postado em 10 fevereiro 2012 às 0:04 1 Comentar

Dando a volta à crise com Crowdfunding: Plataformas para Investimento & Financiamento de Projetos

As plataformas de financiamento cooperativo – crowdfunding ou crowdsourcing – foram inicialmente usadas para ações de caridade e, mais tarde, por artistas que procuravam angariar fundos para os seus projetos (músicos, cineastas, fotógrafos, …). Dada a atual crise – nomeadamente a crise de investimento em pequenos e médios projetos provocada pelo…

Continuar

A CELEBRAÇÃO DO "NÃO REGRESSO À ESCOLA"

Postado em 9 fevereiro 2012 às 13:30 0 Comentários

Nova Zelândia : Cerca de 15 famílias reuniram-se dia 8 de fevereiro para celebrar o “não regresso a escola." O objectivo do encontro foi proporcionar apoio aos pais que educam os filhos fora da escola e oferecer uma atividade social para as crianças. De acordo com o artigo, o Ministério de Educação da Nova Zelândia ajuda o ensino domiciliar com um subsídio especial.…

Continuar

Precisa mesmo de dinheiro para viver?

Postado em 26 janeiro 2012 às 20:56 32 Comentários

ALTERNATIVAS AO CAPITALISMO

Quando o mundo está de olhos postos em Davos, onde líderes políticos e económicos tentam encontrar novos modelos para o capitalismo, olhamos para exemplos de quem decidiu virar as costas ao dinheiro.

Adam Smith tinha razão no século XVIII. A "mão invisível" (conceito que teoriza uma metáfora para a combinação dos mercados económicos com o interesse individual) nunca fez tanto sentido nos dias que correm. Só que hoje ela não é…

Continuar

FALSOS (Terrenos de cultivo e casa para habitação gratuitos sem candidatos)

Postado em 26 janeiro 2012 às 20:30 11 Comentários

ESTA ERA A NOTÍCIA:

O proprietário de uma quinta em Oliveira de Frades cede gratuitamente uma casa para habitação e os terrenos para cultivar e criar animais, mas não encontra quem queira aceitar a oferta. A propriedade fica a poucos minutos de Oliveira de Frades, Vouzela e da autoestrada A 25, permitindo chegar a Aveiro e a Viseu em meia hora e tem boas condições para cultivo, com duas nascentes de água e equipamento para criar animais.

A quinta de Artur Martins…

Continuar

Workshop de Andrew Morrison em Paúl

Postado em 7 agosto 2011 às 22:17 1 Comentar

 

 

 

Caixa de Recados (33 comentários)

Você precisa ser um membro de Rede EBC para adicionar comentários!

Entrar em Rede EBC

Às 13:21 em 10 junho 2012, Rita Roquette disse...

Bom Dia Vera,

Soubemos por amigos e pelas imagens que aqui vimos que faem construcção com fardos de palha.  Nós estamos a viver no Minho e a construcção da nossa casa já se desenrola há alguns meses. Após a aplicação da primeira camada de argila e areia  - scratch coat  - o tempo começou a ficar bastante húmido e começaram a aparecer um pouco de fungos nas paredes interiores. Estamos um pouco preocupados porque não sabemos como agir nesta situação. Apesar de ter percebido que vocês trabalham com cal desde a primeira camada pode ser que já tenham ouvido falar em problemas semelhantes ou tenham alguma ideia que nos possa ajudar!

Obrigada e até já!

Em 11:10pm on maio 03, 2011, Luís Amaral deu para Vera Filipa Ripley um presente...
Presente
Bom fim de semana p/ vcs
Às 17:10 em 11 abril 2011, André Butler disse...

Oi Vera! Fiquei muito contente quando te encontrei aqui e no face e soube que estavamos na mesma onda :) Yap, tirei o PDC com a Lesley, em Aljezur, e agora tenho imensos projectos, porque o meu avô faleceu há uns meses e deixou imensos terrenos, e eu tenho permissão para usar, o que é optimo! Por isso vou começar por aí para mim, para todos e para o diploma. Qualquer coisa que eu também não esteja seguro, a Lesley mora aqui perto (moro entre Lagos e Sagres) epode ajudar-me :) Espero que estejas bem! Por acaso surgiu uma conversa de nos irmos visitar-vos, através do Steve que agora esta por aí :) Quem sabe, em breve?

Muitos bjs e abraços para todos!

Às 11:07 em 25 fevereiro 2011, Rute Viegas disse...
Beijo grande amoriii...Tudo de bom para voces. Muita paz e saude.  Vai dando noticias. =)
Às 22:14 em 26 agosto 2010, Filipa Santos disse...
Filipa desejo-vos muita força neste regresso, a mudança há de ser positiva!
Vemo-nos pel'O Fojo em Setembro. Um grande abraço!!
Às 13:26 em 30 julho 2010, Peter Koll disse...
Vera, send you lot of light and power !
After perceiving the photos of Christopher - now I saw that your house was kept.
Peter,
Tamera
Às 10:15 em 26 julho 2010, nigel green disse...
hi Vera,thanks for the friend request, i think we have some mutal friends Martin and Lisa ! hope to meet you at some stage, keep up the good work, kind regards Nigel.
Às 19:16 em 25 julho 2010, Judite Maia-Moura disse...
Obrigada, Vera.
Estive a dar uma vista de olhos na tua página, para te conhecer um pouquinho melhor, e percebi que a Maria deve ter feito ontem dois meses. Vai tudo bem com ela? Também percebi que nasceu em casa. Que bom! O mundo e a TERRA vão ser mesmo todos dela.
Abraço.
Judite
Às 14:18 em 15 julho 2010, Kriscer - ONGD disse...
Olá Filipa! peço desculpa pelo atraso na resposta mas não tenho vindo aqui. Parabéns papá e mama! Sim tenho de fazer-vos uma visita e conhecer o vosso rebento. Em breve te digo alguma coisa. Um Abraço!
 
 
 

Publicidade

Economia de Transição

Procuramos Empreendedores Sociais!

Somos uma Rede Social, com mais de 6.000 membros, especializada na facilitação de vida a Empreendedores de Transição para as Sustentabilidades.

Somos parceiros da Focuspriority, focada na aplicação de Mapeamento de Conhecimento à Auto­eficácia de Empreendedores, na Modelagem de Negócios Verdes e Gestão da Inovação.

Impulsionamos a Permacultura como filosofia e método de design em Portugal desde janeiro de 2009.

Fomos pioneiros na adaptação do Modelo de Transição à cultura e economia portuguesas!



Procuramos Empreendedores Sociais!

Aceita o desafio! Candidata-te! 

© 2017   Criado por João Leitão.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço